Dois anjos brasileiros sobrevoando a imigração argentina

Esses seres iluminados atendem pelos nomes de Fabiana de Freitas Tonetto e Christiani Oliveira

127

Qual o significado de anjo? Os anjos são seres espirituais (Hebreus 1:14), não têm qualquer forma física essencial, vivem acima do nosso plano e têm a função de mensageiros entre Deus e os homens.

A Bíblia diz que, “quando os anjos apareceram aos seres humanos, eles pareciam homens normais e nunca à semelhança das mulheres”. Exemplo é, o anjo Gabriel na anunciação. Não importa, pois, qualquer que seja a sua forma real, existem motivos para acreditarmos que sejam seres incrivelmente lindos que emanam muita luz e são protetores.

O Direito Canônico ressalta que os anjos não se materializam por ser puramente espirituais, contudo, eles podem interagir com a matéria. “Tomando isso como pressuposto, considerando que eles agem sobre a matéria, as aparições dos anjos se dão mediante o uso da parte deles de alguma matéria para utilizar uma aparência que permita entrarmos em contato com eles”.

Diante dessa conclusão, algumas pessoas afirmam já ter visto esses seres celestiais fisicamente no planeta Terra, e eu me junto a essa mostra de privilegiados. Embora as escrituras enfatizem que os anjos não tenham “semelhança das mulheres”, na Argentina, há dois com essa forma que, além de esbanjar beleza, são portadores de um dos mais nobres adjetivos femininos: a solidariedade.

Dois seres celestiais, de nacionalidade brasileira, interagem no nosso plano, mais especificamente em Buenos Aires, cidade portenha, e atendem pelos nomes de Fabiana de Freitas Tonetto e Christiani Oliveira.

Assim como centenas de pessoas que partem do seu país para plagas distintas, um dia deixei a minha pátria amada e desci para a capital cosmopolita, a cidade do tango e do obelisco. Passei pela imigração sem imaginar que um dia teria a regalia de olhar nos olhos, abraçar, receber apoio, solidariedade, desses dois anjos.

Sendo a sua profissão de gestora para encaminhar os irmãos pátrios até a imigração e para conseguir o DNI, a identidade dos “los hermanos”, Fabiana também já sobrevoou o local estabelecendo uma pura relação de auxílio.

Fabiana, pode ser reconhecida, sim, como um anjo materializado, um ser de luz extremamente solidário. Reconheço o seu brilhante lado profissional, mas queria defini-la humanamente sem erro, porém não encontrava palavras certas.

Então decidi recorrer ao dicionário e encontrei: “pessoa solidária é aquela que ajuda alguém em um momento difícil e que não espera absolutamente nada em troca”.

Além de gestora ímpar, esse anjo é casada e mãe de Paulo Victor, de 16 anos, e nem isso o impede de enfrentar filas nas madrugadas frias em Buenos Aires ao lado dos seus pupilos e ser, se preciso for, a voz firme daqueles que sequer sabem formar uma frase em espanhol.

Muitas vezes deixando o profissionalismo, ela simplesmente estende a mão com um sorriso permanente que a torna ainda mais bonita e que sabe proteger debaixo das asas da amizade. Sem sombra de dúvidas, ela é um dos anjos materializados.

Fabiana precisava de um braço forte nessa caminhada. A responsável por tantas tarefas é a extremamente doce Christiani, que exerce o cargo de gerente financeira da Buenos Aires Soluções Assessoria Estudantil. O outro ser celeste que não tem asa, mas que emana uma luz contagiante, que sabe estender as mãos nos momentos difíceis e assume a forma humana grandiosamente.

Aquela que abraça quando a luz se apaga no fundo do túnel, que sabe como ninguém acolher, que traz esperança e que sabe guardar alguém, que muitas vezes tem o rosto banhado pelas lágrimas. Sem sombra de dúvidas: anjos se materializam, sim.

Deus me entregou nas mãos de mais dois anjos. Para vocês duas, seres repletos de luz, o meu muito obrigada por tudo. O meu DNI está em trâmite final (em cerca de 90 dias de espera para ser chamada pela imigração), mas, desde já, agradeço por todo amor, carinho e solidariedade que recebi durante todos os dias que nos encontramos.

Obrigada pelo apoio quando me senti sem chão, quando a saudade do meu país apertou mais no peito e o medo tomou conta de mim sem dó e sem piedade. Obrigada por tudo que vocês duas me deram em dobro: coração e ombro amigo.

A participação de vocês nessa saga foi muito importante para mim. Fez-me repensar sobre solidariedade e a caridade de outra uma forma. Desde já meu muito obrigada.

Anjos materializados, para sempre amigas, sim, se Deus quiser.
(Por: Raimunda Costa)

COMENTÁRIOS FACEBOOK