Redução de 4% para 2% em impostos para pequenos hotéis é “positivo para o setor” diz proprietário

Segundo Felipe Thiago Chico, um dos donos do Hotel Executivo, 2020 foi muito complicado para o ramo

47
(Foto: Divulgação)

A redução de 4% para 2% nas alíquotas de Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), onde foram incluídos os hotéis de pequeno porte de Araguaína, foi avaliada como positiva por Felipe Thiago Chico, um dos proprietários do Hotel Executivo. Segundo ele, o ano de 2020 “foi muito complicado” para o ramo em razão da pandemia.

“Teve a paralisação da nossa cidade e de outras em volta. O turismo foi quase zero. No Tocantins o nosso principal movimento é com pessoas que trabalham no comércio, representantes e empresários. A pandemia provocou uma queda muito drástica. Eu passei meses com apenas 10% da nossa ocupação, foi bem difícil esse momento”, contou.

Ele revelou que a maioria dos hotéis demitiu 50% dos funcionários. “Foi o nosso caso. Agora que estamos retornando. Esse auxilio do governo municipal com a redução dos impostos vai ser muito positivo para o setor porque foi muito complicado mesmo. Tem muito imposto atrasado, mas com fé em Deus vamos nos levantar”, disse esperançoso.

“Só favorece”

Para o vereador da base do governo Ygor Cortez (PV) a proposta de autoria do poder executivo vem favorecer os pequenos hotéis do município.

“Esta proposta passada pelo poder executivo municipal, mudando a alíquota de 4% para 2%, só vem favorecer o pequeno comerciante, o dono de dormitório e do pequeno hotel de Araguaína. Porque na sua grande maioria, os grandes hotéis estão enquadrados no simples nacional e eles não utilizam a base do ISSQN para pagar os seus impostos. A proposta é muito boa porque vai beneficiar a quem mais precisa, dando margem para que eles tenham uma competitividade com os grandes e assim poderem crescer”, disse.

(Da Redação)

COMENTÁRIOS FACEBOOK