Família lança banner com dados bancários com objetivo de arrecadar recursos para as investigações

O lançamento acontece um mês depois que a família, amigos e autoridades fecharam a BR-153 com o objetivo de cobrar a elucidação do crime

145

A família do prefeito assassinado de Miracema, Moisés da Sercon, lançou nessa segunda-feira, 30, um banner com os dados bancários do Instituto Moisés Vive. O objetivo é arrecadar recursos para ajudar nas despesas das investigações.

O lançamento acontece um mês depois que a família, amigos e autoridades fecharam a BR-153 com o objetivo de cobrar a elucidação da morte do ex-gestor municipal. Na época, o assassinato de Moisés completou um ano e nenhum suspeito foi preso.
Segundo Fidel Costa, irmão de Moisés, quando o manifesto foi realizado, a família recebeu informações de que a Polícia Civil reforçou a equipe de investigadores e serviços de inteligência para que o caso seja resolvido o mais rápido possível.

Assinaturas
De acordo com o irmão, assinaturas estão sendo colhidas nos 139 municípios tocantinenses, com o objetivo de anexar junto a um documento que será entregue ao ministro Sérgio Moro, pedindo apoio na elucidação do caso Moisés e também intervenção na segurança pública do Tocantins.

“Em um mês, já foram colhidas um número expressivo de assinaturas e os trabalhos continuam até o fim deste mês. Entidades, como igrejas, prefeituras, associações e sindicatos e a ATM, estão ajudando a família na coleta das assinaturas. O documento será protocolado no Ministério da Justiça no início de novembro. A família e amigos esperam colher o máximo de assinaturas possível e, com isso, chamar a atenção do Ministério da Justiça, para a segurança pública do Tocantins”, disse Fidel acrescentando: “O Estado está decadente na segurança pública. Há mais de 30 municípios que não têm nenhum policial”.

Instituto
Segundo ele, o instituto Moisés Vive vai realizar trabalhos sociais no qual o ex-prefeito já desenvolvia no município há 25 anos, como: esportes, cultura, lazer, com idosos, crianças, igrejas, entre outros. O instituto também vai colaborar com casos semelhantes com o que aconteceu com o Moisés e em caso de pessoas desaparecidas, contribuindo com apoio na divulgação junto às instituições competentes.

Disk-denúncia

Fidel contou ainda que o disk-denúncia, criado pela iniciativa da família, tem recebido várias ligações desde que foi lançado no mês passado e muitas delas batem com o que os investigadores já têm em mãos. “É importante que as pessoas que souberem de alguma informação, passem para a polícia pelos números (63) 9 9996-4800 e (63) 3218-2408. A pessoas podem fazer as denúncias anônimas na certeza de que o sigilo será mantido”, garantiu.

Entenda o caso
Moisés da Sercon foi assassinado dia 30 de agosto de 2018.
O corpo do ex-prefeito foi encontrado dentro da própria caminhonete em uma estrada vicinal que liga Miranorte a Rio dos Bois.

Ao lado do corpo do, então, prefeito mais bem votado no Estado e no Brasil, proporcionalmente, com 84,62% dos votos válidos, foi encontrado um revólver calibre 38, com numeração raspada e apresentando um tiro no ouvido.
(Da Redação)

COMENTÁRIOS FACEBOOK