Marido acusado de matar professora Heidy vai a júri popular nesta terça-feira

168
Foto: Divulgação

O julgamento do contador Allan Moreira Borges, principal suspeito de matar a esposa, a professora Heidy Aires, acontece nesta terça-feira, 18, a partir das 9 horas, no salão do Tribunal do Júri do Fórum de Palmas.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Estado (TJTO), o juiz Willian Trigilio da Silva irá presidir o júri e não serão permitidas imagens nem do acusado nem dos jurados.

No entanto, segundo o TJTO, os veículos de comunicação poderão fazer imagens do salão antes do início do julgamento e os profissionais de comunicação também poderão acompanhar, desde que sem equipamentos de imagens e vídeos.

Entenda o caso

A professora foi encontrada sem vida no dia 18 de dezembro de 2014, por volta das 22 horas, em sua residência, na Quadra 1.104 Sul, em Palmas. De acordo com as investigações, ela teria sido assassinada, a golpes de faca, pelo próprio marido, o contador Allan Moreira Borges.

Após desferir quatro golpes de faca, que atingiram o pescoço e o tórax da professora, ele tomou banho na suíte do quarto do casal, onde foram encontrados vestígios de sangue no ralo e no registro do chuveiro.

Segundo apontaram as investigações, Allan planejou o crime nos mínimos detalhes.

Borges foi sentenciado a júri popular em julho de 2016 por homicídio duplamente qualificado, praticado por motivo torpe e sem possibilitar defesa da vítima.

COMENTÁRIOS FACEBOOK