Suspeito de estuprar e torturar ex-namorada é encontrado morto dentro de presídio em Gurupi

Ademirde Pereira da Silva teria se enforcado com uma corda artesanal.

476
Foto: Divulgação/G1 Tocantins

O preso Ademirde Pereira da Silva, de 51 anos, foi encontrado morto na madrugada dessa sexta-feira, 2, na Casa de Prisão Provisória de Gurupi. Ele estava na cadeia desde quarta-feira, 31, quando foi preso suspeito de estuprar e torturar a própria ex-namorada. O homem teria se enforcado com uma corda artesanal.

O suposto estupro aconteceu na madrugada de quarta-feira. A vítima, uma mulher de 33 anos, relatou que foi abusada e torturada por duas horas. Os dois suspeitos foram presos porque ela reconheceu a voz do ex-namorado.

Conforme informações apuradas é que Ademirde Pereira estava em uma cela separada, no pavilhão B, onde ficam presos com crimes mais graves. Ele estava junto com outros detentos e teria se enforcado com uma corda artesanal feita com lençóis, conhecida como “tereza”.

O caso foi registrado como morte a esclarecer sem indícios de morte. A Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju) confirmou o caso e informou que está tomando as “providências legais cabíveis e necessárias”.

O delegado Hélio Domingos de Assis, responsável pelas investigações, informou que foram realizados exames periciais no local e o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Gurupi. A família do preso foi comunicada da morte.

“Um inquérito policial para investigar as causas da morte foi instaurado, sendo que provas testemunhais estão sendo colhidas para averiguar as circunstâncias da morte, não sendo descartada a hipótese de suicídio”, explicou a Polícia Civil.

Entenda

Dois homens foram presos na manhã de quarta-feira, 31, suspeitos de estuprar e torturar uma mulher de 33 anos em Gurupi, na região sul do estado. A Polícia Militar informou que as prisões foram feitas porque a vítima reconheceu a voz de um dos suspeitos, que seria o próprio ex-namorado dela. Uma criança de dois anos estava na casa e presenciou o crime.

O estupro teria começado por volta de meia-noite e durado cerca de duas horas. Os dois suspeitos supostamente invadiram a casa da vítima, no setor Alto da Boa Vista, após pular o muro. A mulher contou que foi estuprada e ainda teve parte da orelha cortada.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher disse que os suspeitos estavam encapuzados, mas ela reconheceu a voz de um deles, o ex-namorado de 51 anos.

A PM informou ainda, que a faca usada pelos suspeitos para torturar a vítima foi encontrada e apreendida, junto com equipamentos eletrônicos levados da casa dela. A mulher está internada no Hospital Regional de Gurupi.

(Com informações do G1 Tocantins)

COMENTÁRIOS FACEBOOK