Vereador de Itacajá é preso suspeito de tentar matar a própria mulher grávida

O crime foi em março de 2019, mas Roberto Carlos Krohô respondia ao inquérito em liberdade

83

O vereador de Itacajá Roberto Carlos Krohô foi preso nessa quarta-feira, 31, suspeito de tentar matar a mulher grávida. O crime foi em março de 2019, mas o parlamentar respondia ao inquérito em liberdade. A Polícia Civil disse que fez a prisão do vereador após fatos novos, sem explicar quais fatos são estes.

O suspeito foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Guaraí. O mandado é de prisão preventiva, o que significa que ela não tem prazo. A decisão veio da comarca de Itacajá.

De acordo com a delegada Jeannie Daier de Andrade, responsável pela investigação, no dia 21 de março, o vereador estava bebendo em um bar, na companhia da mulher, quando ela decidiu ir embora mais cedo. Após o marido chegar em casa, testemunhas ouviram uma discussão entre ele a mulher. Ela teria gritado e sido socorrida por vizinhos.

No dia do crime, foi constatado sangue nas costas e na região das costelas da vítima e ainda que ela estava com os cabelos cortados de forma desalinhada. Aos policiais, ela disse que caiu sobre um canivete, mas a versão foi desmentida por familiares e por um laudo pericial.

A mulher foi atendida no Hospital Regional de Araguaína (HRA) e teve alta. A Polícia Civil afirma que durante o depoimento, o vereador assumiu que lesionou a mulher, mas atribuiu o machucado a uma brincadeira.

No dia 8 de julho, o vereador foi indiciado por lesão corporal e tentativa de feminicídio. O caso ainda será analisado pela Justiça.
(Com informações do G1 Tocantins)

COMENTÁRIOS FACEBOOK