Presa em Rio Verde, Portal Araguaína Urgente ajuda na captura da mandante da morte do próprio marido

Jorge Fernando de Almeida Oliveira foi morto no dia 4 de julho de 2015, na cidade de Cezarina (GO)

1135
Foto: Divulgação

Condenada a mais de 15 anos de prisão e considerada foragida, Litiely Gonçalves Silva Almeida foi detida nesta quinta-feira, 23, por volta das 6 horas, em uma quitinete usada como esconderijo, no bairro Jardim Cruvinel, em Rio Verde (GO). Policiais militares encontraram a acusada e a conduziram para a 8ª Delegacia Regional de Polícia da cidade.

Litiely, que estava dormindo com o atual namorado, é acusada de encomendar a morte do marido Jorge Fernando de Almeida Oliveira para se beneficiar do seguro de vida dele. O crime aconteceu no dia 4 de julho de 2015, na cidade de Cezarina (GO).

Sentimento de justiça

Com o sentimento de justiça feito, Ercilene dos Reis de Almeida Oliveira, mãe de Jorge Fernando, conversou com a equipe de reportagem do Portal Araguaína Urgente quando agradeceu o apoio que recebeu do meio de comunicação. “É com grande alegria que comunico a prisão de Litiely. Agradeço a toda equipe do portal que tanto nos ajudou nesse momento de procura dela. Agora ela está presa e que pague por tudo que fez contra meu filho. Obrigada a todos”, disse.

Ercilene estendeu o agradecimento. “Agradeço também a toda a família e amigos, que lutaram conosco incansavelmente dia e noite, e que finalmente fomos honrados em Deus. Queremos agradecer aos policiais que cumpriram o mandato de prisão após vários meses de procura. Agradeço também a todos os que se envolveram diretamente ou indiretamente com nossa causa” desabafou a mãe citando a passagem bíblica de Isaías “Mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam”

Entenda o caso

Jorge Fernando foi assassinado no dia 4 de julho de 2015, na cidade de Cezarina (GO), quando estava abrindo o portão de casa para ir para o trabalho. Ele foi alvejado com um tiro na cabeça.


No dia 7 de dezembro de 2019, Ercilene entrou em contato com o Portal Araguaína Urgente pedindo ajuda para encontrar Litiely, que, segundo a família, poderia está escondida nos Estados de Goiás ou Tocantins.

Na época, chorando muito, Ercilene contou de que forma se deu a morte do filho. “No dia 4 de junho de 2015, meu filho estava abrindo o portão de casa para ir para o trabalho, quando foi alvejado com um tiro na cabeça. Uma vizinha foi quem prestou os primeiros socorros. A Litiely estava na sala e disse que não ouviu o tiro. Ela não quis chamar a polícia”, contou.

Condenação
Ercilene lembrou ainda que Litiely foi a júri popular quando foi condenada a 15 anos e 6 meses de prisão pelo crime de homicídio qualificado. “Mas ela fugiu. Já o Vinicius Fernandes, o autor do disparo, foi condenado a 15 anos de reclusão e está detido” contou.

Mensagens
Ainda na época, a mãe relatou que, após a morte do filho, começou a receber mensagens anônimas via celular. “As mensagens contavam que foi ela a mandante do crime. A pessoa relatava que ela (Litiely) queria todo o dinheiro que meu filho tinha. Eu soube depois que o seguro de vida dele estava em torno de R$ 120 mil; que ela estava fazendo também um financiamento para comprar uma casa no valor de R$ 85 mil; e que ele tinha ainda um consórcio particular no valor entre R$ 20 mil a R$ 40 mil. As mensagens garantiam que ela mandou matar meu filho por causa desse dinheiro”, disse.

(Por Raimunda Costa)

COMENTÁRIOS FACEBOOK