Principal suspeito da morte de ex-vereador é preso; confessa crime e diz que pretendia roubar carro para quitar dívida de drogas

Ele foi capturado quando tentava se esconder no forro da residência de sua namorada, em Guaraí

1484
(Foto: Divulgação)

Menos de 24 horas após um crime bárbaro que chocou a população de Guaraí e que vitimou o professor e ex-vereador Gercival Lopes da Silva, 50 anos, a Polícia Civil (PC) prendeu no final da tarde desse sábado, 9 um indivíduo de 20 anos, que é considerado o principal suspeito pelo crime de latrocínio, ocorrido por volta das 18 horas dessa-feira, 8.

De acordo com o delegado regional responsável pelo caso, Adriano Carrasco, a operação para desvendar completamente o crime foi montada logo após o corpo do professor e ex-vereador Gercival ter sido encontrado em sua residência, pouco tempo depois do crime. 

Prisão do suspeito

No decorrer das investigações, os policiais civis, coordenados pelo delegado, obtiveram informações que possibilitaram identificar um homem de 20 anos e que tinha amizade com o ex-vereador, como o principal suspeito pelo crime. Desse modo, os policiais intensificaram as investigações e diligências e conseguiram localizar o suspeito, que foi capturado, quando tentava se esconder no forro da residência de sua namorada, em Guaraí.  

Em poder do homem suspeito de cometer o latrocínio, os policiais encontraram as roupas furtadas da vítima e utilizadas na fuga. Ainda, mediante trabalho investigativo com apoio da 1ª Divisão de Repressão a Narcóticos (Denarc) (1ª Denarc), as equipes de Guaraí localizaram e prenderam o receptador do telefone celular da vítima, que também tem 20 anos e é primo do homem suspeito de cometer o latrocínio.

Motivação para o crime

Conduzido à central de atendimento da Polícia Civil, em Guaraí, o suspeito confessou a prática do latrocínio e disse à autoridade policial que pretendia roubar o carro da vítima, uma vez que teria uma dívida de drogas e precisava levar o carro para quitá-la. 

“Por meio das investigações, conseguimos concluir que a vítima e o acusado eram amigos, sendo que o autor frequentava a casa do ex-vereador com frequência e nessa sexta-feira, os dois chegaram juntos à casa onde permaneceram por algum tempo, até que houve o desentendimento entre ambos, porque o autor queria levar o carro da vítima que não permitiu. A partir daí eles entraram em um confronto físico, que resultou na morte de Gercival”, disse o delegado.

O homem foi autuado em flagrante pelo crime de latrocínio e após a realização das providências legais cabíveis, foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário. O outro indivíduo, de 20 anos, foi autuado por receptação e também recolhido a CPP de Guaraí.

Para o delegado Adriano Carrasco, a prisão do principal suspeito de cometer o crime e a elucidação total do caso pela Polícia Civil do Tocantins representam o comprometimento da PC-TO com a investigação criminal e a manutenção da paz e da ordem na cidade de Guaraí. 

“Desde as primeiras horas após o crime, não medimos esforços para desvendar esse caso, que chocou a população, devido a crueldade com que foi praticado, haja vista que a vítima era uma pessoa muito conhecida e querida na sociedade local, sendo que sua morte causou muita indignação na população”, ponderou o delegado. 

(Da Redação)

COMENTÁRIOS FACEBOOK